Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


A vergonha do aborto gratuito

por João Miguel Tavares, em 13.02.14

No meu texto de hoje do Público falo sobre a questão do aborto e o absurdo da sua equiparação, em termos de privilégios, a uma gravidez. Para ler aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


38 comentários

Sem imagem de perfil

De Teresa A. a 14.02.2014 às 15:03

Este tema mexe muito comigo...
Devo dizer que sou católica e absolutamente contra o aborto, ok?
E o argumento de que eu posso fazer o que quiser com o meu corpo para mim nao pega muito, porque eu acredito que a minha liberdade acaba onde comeca a dos outros. E a partir do momento em que eu decido sobre a vida ou morte de um ser vivo, nao estou só a decidir sobre mim.
Eu até aceito que se discuta o aborto nos casos de violacao e tal, mas, falando a sério, qual a percentagem de abortos que é devida a isso?
Eu vivo na Alemanha e infelizmente conheco mesmo é casos de mulheres que, como comentou alguém, usam o aborto como forma de contracepcao. Por exemplo a irma de um amigo meu: o irmao foi várias vezes acompanhá-la quando ela foi abortar e ela acha aquilo o mais natural do mundo. E sao pessoas de uma família com dinheiro e educacao... Mas ela acha que contraceptivo é chato... Por isso tem 3 filhos de três homens diferentes, fora os vários abortos.
E sou mais apologista de educacao sexual e prevencao.
E também conheco casos de pessoas que lutaram imenso para ter filhos e tiveram que pagar um balúrdio porque, como em Portugal, o estado só paga os três primeiros tratamentos....
Se as mulheres nao têm dinheiro para pagar os abortos, talvez tenham dinheiro para pagar a pílula, o diafragma ou o preservativo?

Comentar post




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Para ler o jornalista a falar da família



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D



Favoritos