Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


A sonsice de Pedro Passos Coelho

por João Miguel Tavares, em 25.09.14

Hoje, no Público, analiso o caso Tecnoforma e os pecados do primeiro-ministro. Para ler aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Sem imagem de perfil

De M.Almeda a 26.09.2014 às 11:22

Caro João Miguel Tavares

Aprecio especialmente as suas crónicas, e não deixo de concordar com algumas coisas que aqui escreve, hoje. Mas aguardemos para verificar se afinal tudo o que se levantou é mesmo verdade e só PPC pode vir esclarecer. Já deveria ter esclarecido e não argumentado que não se lembrava. De qualquer forma penso que deveremos aguardar pelo debate na AR e ouvir o que ele tem a dizer.

De qualquer forma, deixe que lhe lembre e isso talvez merecesse ter a atenção da sua parte para uma crónica, é bem evidente, a diferença de estilo de PPC e o ex-primeiro ministro, que ao surgir da primeira notícia em torno da sua pessoa e nos alegados envolvimentos em casos de corrupção, respondia juntamente com a sua turminha que era uma cabala, um assassinato de carater, uma tentativa para o derrubar por parte daqueles que não apresentam ideias para o País, uma ingóbil perseguição política, que era uma perseguição dos jornalistas, etc. Ao contrário deste personagem, que por acaso foi ex-PM e que por sinal nunca esclareceu nada, porque berrar e acusar os outros de cabala resolvia o problema de muito jornalista que logo dava por terminada a "investigação", temos um PPC sereno, respondendo com calma e sem excitações, sem acusar tudo e todos de perseguição política. Mais. Consultando os vários blogues e cronistas que estão ao lado do governo e da maioria, assim como as redes sociais, podemos verificar uma diferença de atitude para um PS e uma esquerda em geral que se acha superior moralmente para apontar o dedo e atirar a primeira pedra.

Sâo diferenças de estilo e que num País decente talvez pesasse na avaliação que o povo faz do seu PM e dos seus dirigentes. Mas ao que parece e se adivinha o povo português já esqueceu tudo e rapidamente voltaremos aquele estilo frenético , excitado e da criação de vitimas das cabalas que graças a Deus nos tinhamos libertado em 2011. Rapidamente voltaremos às perseguições a jornalistas que não tenham juizinho e não se mantenham caladinhos.
Basta ver as reacções à condenação de Vara e dos companheiros e de Lurdes Rodrigues. Mostra bem a diferença de estilos, e mostra-nos também o estilo de actuação de muitos jornalistas e comentadores que pelos vistos não se indignaram com tais atitudes.

Há uma grande diferença na forma de estar. E isso deveria ser importante para quem escreve e comenta.


Sem imagem de perfil

De Carlos Duarte a 25.09.2014 às 17:19

Pois, João. O mais "engraçado" no meio disto tudo é que se o principal partido da oposição não andasse entretido a andar à chapada (um bocado ao estilo das "bulhas" da escola primária, incluíndo fantásticos "não-fui-eu-foste-tu" e "eu-não-sou-mau-tu-é-que-és" - coisas que vejo nos meus filhos de 3 e 5, mas não esperava em homens de 50), o Sr. Primeiro-Ministro já estaria a fazer as malas. Assim, as coisas vão correr mornas e nada se irá passar... Tristeza.
Sem imagem de perfil

De Olívia a 25.09.2014 às 14:48

Excelente artigo e excelente conclusão!
olívia

Comentar post




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Para ler o jornalista a falar da família



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D




Favoritos