Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


A presumível inocência de José Sócrates

por João Miguel Tavares, em 27.11.14

Hoje, no Público, regresso a José Sócrates para discutir a sua tão propapalada "presunção de inocência". Para ler aqui.

 

EPA1588500_Articolo.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Julio Gomes a 28.11.2014 às 04:26

JMT é um plumitivo com a mania da perseguição. Persegue Sócrates enquanto há outros que perseguem o lnce da Malcata. É um caso psicanalítico de paranoia e inveja. Baixo nível de autoestima´. Com aquela barba desfolhada em tufos, ao lado do Sócrates, e ombros erguidos por treinos aturados no jogging matinal, e fartos Armani azuis, o JMT parece um esquilo com bigode desfiado ao lado de um leão impante de força. A inveja é a tinta da sua escrita viperina. Sempre foi. Começou no Correio da Manhã, a grande escola da calúnia e do tabloidismo. Coitado. Aumente as dioptrias dos óculos para ler melhor os dislates da Felícia. Não gostou disto? Que pena, se você tem liberdade para presumir a culpabilidade do Sócrates, antes do Tribunal e julgar, eu também tenho o direito de presumir do seu perfil, físico e psicológico, as razões porque o faz. A diferença, sabe, é que lhe dão uma Tribuna enorme, para divagar a sua mesquinhez, e o meu comentário fica aqui perdido no meio do nada. Deia-me uma página no Público para o rebater com a mesma amplitude que você tem, e verá que engole do seu próprio veneno. É que, aí não ficaria só pelas presunções, os seus argumentos, de uma aparente lógica imbatível, ficariam a nu, e seriam desmascarados por aquilo que eles são : um exercício verrinoso de escriba empenhado se promover à custa de recalcamentos inconfessados. Vá à casa dos Segredos e revele a coisa: você deve ter tido um pai muito castigador. E como o parricídio até é crime, você tem que destilar ódio pelo bico do aparo. Veja se cura. O ordenado de escriba ainda deve dar para pagar consultas semanais num bom psicanalista.
Imagem de perfil

De Padrinhos Civis a 28.11.2014 às 21:30

Deia-me? Ainda bem que não tem uma página no Público para não ser alvo de chacota por erros ortográficos deste calibre. Sugiro usar corretor ortográfico antes de publicar os seus comentários. Concordo que o artigo de JMT é péssimo - mas porque não discorda do que ele escreveu com argumentos válidos e prefere atacar o autor com parvoíces? Critique o artigo, critique, porque isso certamente contribuirá para que o autor reflita e melhore. Agora, se vai usar argumentos totós, tem o efeito contrário, porque perde a credibilidade e acaba por não surtir efeito nenhum. Pai castigador? Casa dos segredos? É uma pena, porque apesar dos erros ortográficos até escreve dignamente, tenho a certeza que é capaz de fazer uma crítica com sentido e propósito.
Imagem de perfil

De cristof a 29.11.2014 às 02:38

Precisa de ler o manual do troll para tótós e vai lá ver estes exemplos de "objectividade" bem dissecados.
Os comentarios por vezes são mais divertidos do que os artigos e fazem-me lembrar a resposta do chato que se gabava das proezas do cão, quando o amigo lhe disse que havia cães que eram mais inteligentes do que o dono - é caso do meu. é o caso do meu.

Comentar post




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Para ler o jornalista a falar da família



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D




Favoritos