Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


A abstenção e a oposição

por João Miguel Tavares, em 27.05.14

Hoje, no Público, tento explicar porque é que a abstenção não é assim tão má quanto a pintam. Para ler aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Andre Lemos a 28.05.2014 às 21:54

Nao votar pode igualmente significar um reflexo de inexistência de democracia buscando as pessoas outras formas de intervenção cívica face a vacuidade desse acto. Percebo no entanto a perspectiva do autor. Copo meio cheio ou meio vazio.
Sem imagem de perfil

De Kate Guimaraes a 27.05.2014 às 16:42

Ola JMT!

A abstencao e sempre de lamentar.
Eu coloco no entanto outra questao. Qual e o papel da emigracao na contagem da abstencao?

Eu falo por mim, emigrada em Londres desde 2012 e sei que a maior parte das pessoas emigradas se esquecem de mudar a residencia para o estrangeiro. Nesse sentido, contam nos livros de voto mas nao estao presentes no acto de votar.

Tera isso alguma expressao?

Cumprimentos,
Kate

PS - Mais uma vez peco desculpa pela falta de acentos que se deve ao teclado de onde escrevo.

Comentar post




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Para ler o jornalista a falar da família



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D




Favoritos