Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A Sporting TV e as gajas boas

por João Miguel Tavares, em 30.06.14

Como é do conhecimento público, o Sporting também vai ter um canal de televisão. Ainda não se sabe ao certo quando ele irá arrancar, porque a ERC ainda está a apreciar o licenciamento do canal, mas há dias já foi apresentada a primeira foto promocional da futura Sporting TV. A foto é esta:

 

 

E o que esta notável imagem demonstra é que o futebol é mesmo o último reduto do labrego português, que se baba por gajas boas de mini-saia. Diz o labrego enquanto rói tremoços e sorve uma bejeca:

 

- Eh, eh, eh, tu topaste aquelas gajas da Sporting TV? Ah, leoas!

 

Enfim, esta seria a parte publicável de um hipotético comentário labrego. Porque, de facto, aquela foto é um extraordinário convite à manifestação do macho lusitano mais cavernícola.

 

Estão ali 11 pessoas. Cinco são machos de fatinho, a maior parte dos quais ocupa o plano da frente e tem programas "de autor". Seis são fêmeas de mini-saia, relegadas para segundo plano, e ali colocadas a mostrar o corpinho apenas para fazer tintilar o homem futebolístico nacional.

 

Os gajos estão lá pelo intelecto. É tudo gente que percebe de bola. As gajas só estão lá mesmo pelas pernas.

 

É que podia haver uma menina de calças. Outra de saia comprida, só para disfarçar. Ou pelo menos uma senhora de cabelos brancos, como o Fernando Correia. Mas não. Ali o que se quer não são mulheres. São gajas boas, que possam convencer mais facilmente um qualquer Cristiano Ronaldo a dar uma entrevista rápida à Sporting TV.

 

Em Portugal, estamos no ano de 2014. Mas a cabeça do Portugal futebolístico ainda vive em 1964. São estes os novos valores que Bruno de Carvalho veio dar ao futebol português? Alguém acerte o calendário daquele pessoal, se faz favor.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Parece-me evidente que a FIFA tem de impor limites ao número de substituição de penteados permitidos em cada Mundial. De outra forma, um gajo não se consegue concentrar nos jogos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os cegos vêem e os coxos andam

por João Miguel Tavares, em 26.06.14

Hoje, no Público, celebro o manifesto assinado por quatro socialistas e a entrevista de João Proença ao jornal i, onde é praticado o devido acto de contrição pelo consulado de José Sócrates. Aleluia, aleluia. Já não era sem tempo. Para ler aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Isaltino devia escolher melhor os restaurantes

por João Miguel Tavares, em 25.06.14

Isaltino Morais sai da prisão e decide falar à comunicação social na esplanada do restaurante La Famiglia. Revela um certo desassombro, mas assim de repente, eu escolheria cenários menos polissémicos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

De BEStial a BESta

por João Miguel Tavares, em 24.06.14

No Público de hoje, eis o meu comentário sobre a extraordinária novela do BES.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A equipa dos coxos

por João Miguel Tavares, em 23.06.14

Eis o meu mui desencantado olhar sobre a actuação portuguesa no jogo contra os Estados Unidos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aquilo que eu devo ao Miguel

por João Miguel Tavares, em 22.06.14

 

Aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O casaco de Mário Soares diz-nos muito sobre o PS

por João Miguel Tavares, em 19.06.14

 

Há uma coisa que eu não percebo. Se Mário Soares tem tantos amigos no PS, porque é que nenhum deles o avisou que tinha enfiado o segundo botão na primeira casa do casaco?

 

Eu sei que ele anda super de esquerda, mas suponho que ainda não tenha chegado ao ponto de amputar o braço direito. Ora, era isso que parecia durante a sua última intervenção no Tivoli. Coitado do homem.

 

É que assim não dá para confiar nos socialistas. Se António Costa nem sequer serve para endireitar o casaco de Mário Soares, como é que nós nos podemos fiar nele para endireitar o país?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

I see dead people

por João Miguel Tavares, em 19.06.14

O meu texto de hoje do Público dá mais algumas traulitadas em António José Seguro e sus muchachos, ao mesmo tempo que presta uma sentida homenagem a O Sexto Sentido. Pode lê-lo aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A morte dos jornais

por João Miguel Tavares, em 18.06.14

Ontem, no Público, escrevi sobre os despedimentos no DN, o jornal onde comecei a minha carreira. Para ler aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Para ler o jornalista a falar da família



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D




Favoritos