Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Mau jornalismo

por João Miguel Tavares, em 19.12.13

Este chumbo do Constitucional é mais um momento marcante da legislatura, e Joaquim Sousa Ribeiro, presidente do Tribunal Constitucional (TC), tem uma grande qualidade: dispõe-se a falar para a comunicação social e sabe explicar-se bastante bem. Não é redundante, não é obscuro e é didáctico no bom sentido da palavra. Infelizmente, as televisões devem achar o senhor muito aborrecido: ainda estava ele a meio das suas explicações quando todos os canais decidem abandonar o directo para ir escutar a reacção de... Jerónimo de Sousa.

 

Ora, eu diria que há ai um triplo desrespeito. 1) O desrespeito das televisões para com o presidente do TC, que merece 15 minutos em directo nos telejornais para explicar uma decisão tão importante quanto esta. 2) O desrespeito de Jerónimo de Sousa (e a seguir do Bloco) para com o presidente do TC, decidindo intervir sem esperar a conclusão das suas declarações. 3) O desrespeito das televisões para com os seus espectadores e para com os cidadãos deste país, que devem ser tratados como adultos e merecem compreender aquilo que está em causa.

 

Abandonar um directo de Sousa Ribeiro para ouvir Jerónimo de Sousa, ou seja quem for dos partidos representados no Parlamento, papaguear aquilo que todos sabemos que irão dizer ainda antes de abrirem a boca, é, finalmente, um desrespeito pela nossa inteligência e um reflexo pavloviano do jornalismo pé de microfone. Ponham os miolos a funcionar, se faz favor.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Eduardo Cunha a 23.12.2013 às 12:05

É caso para dizer: "mau trabalho!"
Sem imagem de perfil

De Bomba Invulgar a 20.12.2013 às 11:59

Como sempre, as pessoas baralham-se. O que consta neste blog é o facto do mau serviço jornalístico apresentado quando se interrompe quem ainda não acabou de prestar o esclarecimento, para dar palavra a quem iria reagir ao esclarecimento QUE AINDA NÃO TINHA SIDO DADO na íntegra.
Não se comentava nem se fazia juízo de valor ao conteúdo do esclarecimento. Como sempre, para quem não sabe respeitar as regras, vale o não importa o quê, desde que se alcance o fim desejado: denegrir tudo aquilo que questionam sem compreender muito bem as implicações e sem apresentar alternativas à frágil situação em que nos encontramos.
Sem imagem de perfil

De Ricardo Ferreira a 20.12.2013 às 09:32

Ouvi na rádio onde passou o comunicado na integra... mas o mau jornalismo veio depois, quando os jornalistas pareciam porta-vozes do governo... foi triste, mas parece que o importante mesmo é encontrar um bode-espiatório em vez de pensarmos nas sucessivas provas de incompetência dadas por este governo. será que não conseguem fazer nada que se enquadre dentro das regras?
Imagem de perfil

De jorgefilipecorreia a 20.12.2013 às 01:49

Caro João Miguel Tavares, completamente de acordo consigo. Sem tirar nem pôr. Não vi os directos à hora dos telejornais porque estava a trabalhar mas não tenho razões para duvidar do que disse e, assim sendo, só uma palavra para Jerónimo de Sousa e para o dirigente do Bloco (ninguém se lembra do nome dele) que efectuou declarações enquanto o Presidente do TC explicava as razões dum chumbo gravíssimo aos portugueses: RIDÍCULOS!! Deviam ter vergonha dessa atitude. Até compreendo o afã para "declarar algo em frente aos microfones" num momento destes mas prestarem-se a efectuar declarações quando um Titular dum Órgão de Soberania explicava o que havia sucedido, só demonstra incapacidade política e institucional para lidar com uma situação tão grave. Felizmente, não vivemos no PREC, apesar de (des)governados por uma equipa INCOMPETENTE ainda é um Regime Constitucional e Democrático de Direito, onde o TC ocupa uma posição de Garante do Respeito e Manutenção da Ordem Constitucional do País, pelo que esta atitude de dois partidos (um que sabemos antecipadamente o que vai dizer, o outro que definha e caminha a passos largos para deixar de poder dizer o que quer que seja...) com representação parlamentar (neste caso é mais de representação "para lamentar") revela uma ultrajante deslealdade institucional. Todavia, no meio disto tudo, o que é mais grave para mim é que os "jornalistas" tenham preferido as declarações de dois dirigentes políticos que apenas são deputados, em lugar de manterem o directo de "alguém" que apesar de tudo ocupa o "território último e irredutível" da Preservação da Legalidade do Estado de Direito.
Imagem de perfil

De joshua a 20.12.2013 às 00:43

Vamos acreditar que nós, Portugueses, saberemos prevalecer, apesar do default de coragem e do superavit imbecil.
Imagem de perfil

De joshua a 20.12.2013 às 00:38

Procurei ouvir atentamente o que Joaquim Sousa Ribeiro, presidente do Tribunal Constitucional, me queria dizer desta vez. E consegui.

Além de o ver a gaguejar, a pestanejar, perdido entre os seus papéis, diante dos microfones incompetentes do Regime, repetindo as mesmas palavras, uma, duas, três, quatro vezes, lembrando o Comandante Avariado de um Navio Bêbado, percebi que o Joaquim e o seu Tribunal se converteram à pura táctica comunicacional na gestão da gravíssima gestão do momento.

O que é que o momento aconselha ao Joaquim e aos demais unânimes?
Aconselha calma. Ainda há dinheiro. O País pode bem esperar. Os pensionistas é que terão pressa, especialmente aqueles cujo tecto vai aos 13 mil euros/mês.

Enquanto, penosamente, se puder encontrar, no curto prazo [um ano civil], 388 milhões num sistema com um défice anual de 4 mil milhões, o Tribunal Constitucional não quer saber de mais nada: fique tudo como está!

É que, e o Joaquim deixa-o implícito, o País só poderia ser alvo de medidas urgentes ou inteligentes e salvo com medidas drásticas e não sarcásticas, se se afundasse rapidamente, como em 2011. Quando se afunda outra vez tão devagarinho, como em 2009 e 2010, qual é a pressa?!

O Joaquim e os seus Unânimes acabam de salvar o princípio da confiança. Aplausos. Mas vão matá-lo devagarinho nos anos seguintes, numa espécie de assassínio ao ralenti. Que chatice.
Imagem de perfil

De jorgefilipecorreia a 20.12.2013 às 01:34

Caro Joshua...aconselho-o a uma tomada de atitude se está assim tão mal com este Regime Constitucional e com o Futuro Expectável de Portugal depois de 7 HUMILHANTES CHUMBOS DO CONSTITUCIONAL PORTUGUÊS A DIPLOMAS FUNDAMENTAIS DESTE (DES)GOVERNO...faça como aconselhou o "nosso" Primeiro-Ministro: emigre!! Mas antes, experimente viver neste "País", tão "bem governado" por uma escolta de imberbes e ignaros políticos saídos da "Academia" das Jotas Partidárias ao som de "Thunderstruck", com 419,00 € por mês...faça esse teste durante 6 meses antes de emigrar!! Temo que...não chegue sequer a ultrapassar a 5.ª semana de "experiência", contudo, tenho a plena certeza que a partir daí o discurso seria bem mais sensato e razoável...diria mais, seguramente, mais empírico.
Sem imagem de perfil

De c. a 20.12.2013 às 00:24

Permito-me discordar. Jerónimo de Sousa é um dos donos do regime e os jornalistas foram ouvi-lo. Os juízes do tribunal não são indicados pelos partidos e, por isso, um deles, pelo menos, pelo próprio Jerónimo?
Além disso, Jerónimo é um dos donos do "status quo" estatista que muito se aproxima do socialismo burocrático que reinava nos antigos países de leste.
Sem imagem de perfil

De Q a 19.12.2013 às 22:59

Agora que isto estava a ir tão bem, tão bem, tão bem, e vêm estes treze irresponsáveis juízes pela sociedade sem classes estragar tudo!
Grande injustiça!
Sem imagem de perfil

De gil a 19.12.2013 às 23:26

Realmente... que tristeza...veja-se lá que se lembraram de fazer cumprir a constuição da república portuguesa... é mesmo um vergonha... e isto a correr tão bem com os velhos a morrer à fome com 200 euros por mês e as escolas a fechar para se subsidiar os colégios privados, e as concessões centenárias de estradas e energias e águas e etc... e os perdões de dívidas milionárias para se privatizar bancos... realmente uma verdadeira parvoíce essa coisa da constituição!
Sem imagem de perfil

De Porfírio Silva a 19.12.2013 às 22:52

Apoiado !
Sem imagem de perfil

De SMO a 19.12.2013 às 21:48

E a melhorar este panorama já de si excelso, tivemos PS e PSD em mais um momento de puberdade anacrónica.
Essencialmente:
- "coitadinhos de nós lá no governo que tivemos esta ideia e agora temos que arranjar outra" - as if...
- "olhaolhaolha! Estás a ver???? A culpa foi deles! Eu não fiz nada!" [ou então: até fizemos qualquer coisinha, mas eles também ajudaram!!!]

Contra-argumentar é mais que apontar o dedo.
O adversário do governo não devia ser o PS. O adversário da "oposição" não devia ser o governo.
O bicho papão que todos temos que combater continua a ser a desgraçada da crise.

E "jornalistas" que trocam a informação por politiquices não merecem o lugar onde estão.

Comentar post




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Para ler o jornalista a falar da família



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D




Favoritos